jusbrasil.com.br
19 de Abril de 2021

O que consiste a teoria dos testículos quebrados?

Flávia Teixeira Ortega, Advogado
há 5 anos

O que consiste a teoria dos testculos quebrados

Em primeiro lugar, salienta-se que a teoria dos testículos quebrados ou despedaçados possui relação com a teoria das janelas quebradas (se interessado em conhecer também essa teoria, ler https://www.facebook.com/draflaviatortega/posts/141945049544505:0).

A teoria dos testículos despedaçados possui origem nos Estados Unidos.

Essa linha de raciocínio origina-se da experiência policial, e parte da premissa de que os responsáveis pelos delitos de pouca gravidade, quando perseguidos com eficácia pelas autoridades policiais, normalmente se dão por vencidos e fogem para locais distantes para que possam violar a lei penal sem serem frequentemente molestados pelos agentes do Estado.

Assim, se a teoria dos “Testículos Despedaçados”, da qual derivou a das “Janelas Quebradas” e outras tantas, em alguns aspectos nos serviram de “inspiração”, talvez fosse a hora de irmos à procura de métodos que tragam resultados satisfatórios para ao menos reduzir essas patologias sociais. O ponto de partida que se encontrou foi efetivar um Direito Penal que tenha por base o controle, a partir da premissa do valor liberdade, com projeção do valor igualdade, chegando à dignidade humana subjetiva.

Bibliografia: Cleber Masson.


Confira o Manual prático do Novo CPC (e ganhe mais um ebook como bônus). Aos que me solicitaram o link: http://www.carreiradoadvogado.com.br/manual-pratico-ncpc-1

25 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Acho pouco conclusivo esse resultado, embora veja a teoria como muito interessante pois trilha um caminho que considero correto para se chegar a conclusões mais completas.
Não é apenas um ou outro elemento que define a violência ou a criminalidade. São diversos.
Por exemplo, a ignorância não está intrinsecamente ligada à pobreza. Ela está presente também nas classes sociais mais abastadas. É a ignorância e não a pobreza que traz mais violência e a lógica que tenta desmentir que a violência vem das classes menos favorecidas omite o fato de que é na exclusão social que se mantém mais pessoas na ignorância, embora a riqueza por si só, não torna as pessoas socialmente melhoradas, apenas facilita para que isso ocorra. continuar lendo

Sim, está inconclusivo. Um adendo: "Jack Maple, que foi o iniciador dessa política do metrô antes de estendê-la a rua, diz, aliás, sem subterfúgio, em sua autobiografia Crime Fighter, publicada em 1999: “A teoria do vidro quebrado é apenas uma extensão do que tínhamos o hábito de chamar a “teoria dos testículos despedaçados” (breaking balls teory). Originária da sabedoria policial comum, que estipula que se os policiais perseguirem com insistência um criminoso notório por pequenos crimes, ele acabará, vencido pelo cansaço, por abandonar o bairro para ir cometer seus delitos em outro lugar."

Interessante que é justamente isso o que acontece nas zonas e bairros elitizados, repelem os bandidos para áreas mais carentes. continuar lendo

Gostaria mesmo de elogiar a autora, mas infelizmente desta vez não dá.
A Dra. Flávia prometeu na premissa maior dizer "O que consiste a teoria dos testículos quebrados?"
Contextualizou o cenário mas não conseguiu falar da consistência da teoria. Ainda bem que a conheço, mas quem não a conhece continua sem saber.

Barbosa Melo
Consultor Jurídico continuar lendo

Essas "teorias" absurdas norte-americanas, que nada tem de científicas, revelam o grau de psicopatia de seus autores até no nome que se lhes atribuem... às vezes, a ignorância é uma dádiva... sinceramente eu preferia continuar sem saber que essa maluquice existe... uma forma de agir aplicada à prática policial que remete, como estampado no próprio nome, "testículos quebrados", à prática de inomináveis torturas... agora fico a me questionar se não existem outras sandices da espécie, que poderíamos denominar de "teoria dos olhos vazados" "teoria dos seios cortados", "teoria das mãos decepadas"... alguém tem mais alguma ideia ai? continuar lendo

Realmente é uma péssima denominação que em nada lembra a teoria proposta. Será que quiseram dizer que a brutalidade policial costuma esmagar os testículos de delinquentes de pequenos crimes? continuar lendo

Teoria da hemorróida aflorada. continuar lendo

TEORIA DO ESPANADOR. Esse utensílio doméstico é uma das mais antigas enganações e que até hoje existe porque é socialmente aceita (a enganação). Espanador é algo genial - se pensar bem, ele não limpa a sujeira mas apenas muda o lugar dela. E espalha, para deixar imperceptível. O que boa parte do policiamento ostensivo faz é exatamente isso. A polícia, ostensivamente inibe a criminalidade num determinado local e com isso, a mesma se espalha para outras regiões. E se diluir bem, a Secretaria da Segurança Pública que hoje tem mais expertise do que o IBGE virá com a estatística de "criminalidade baixa", bairro por bairro. Com a sujeira bem espalhada, ninguém percebe. Talvez esta metáfora seja mais simples de ser entendida.... De qualquer modo, grato e parabéns à Dra. Flávia Ortega para trazer o tema para debate. continuar lendo